Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Esteira Digital na imobiliária: Como digitalizar o processo de locação

Pedro Simon

Pedro Simon

Digitalizar a locação todas as empresas querem, isso porque desde que começamos a viver nessa era digital, a digitalização tem virado sinônimo de eficiência e competitividade organizacional.

Antes de tudo, precisamos entender um pouco do contexto do nosso setor, e o que o futuro exige das empresas do ramo imobiliário.

Era digital: A evolução dos clientes no mercado imobiliário brasileiro

"Mais da metade dos entrevistados poderão abrir mão do corretor, e 40% estarão mais dispostos a realizar compra de imóvel pela internet."

Estes são os resultados de uma pesquisa feita pela consultoria Deloitte, em 2019 sobre o comportamento do consumidor de imóveis em 2040.

Não há como negar que os consumidores vão exigir cada vez mais serviços personalizados e conectados com o mundo digital.

Isso não altera somente o contexto de marketing e vendas como um todo, mas influencia toda a dinâmica de serviços oferecidos no mercado imobiliário.

Somado toda essa dinâmica a longo prazo, a pandemia do coronavírus que estamos vivendo no país e no mundo só veio acelerar esse processo dentro do setor imobiliário.

De acordo com a pesquisa “A influência do coronavírus no mercado imobiliário brasileiro — 3a onda” feita pelo Grupo ZAP, o mercado imobiliário aderiu rapidamente à novas tecnologias.

Gráfico retirado da pesquisa — "A influência do coronavírus no mercado imobiliário brasileiro — 3a onda"

O gráfico acima é uma prova real de que o isolamento social, movimentou um mercado tradicional, com a rápida adesão de novas tecnologias e processos.

Podemos dar destaque, por exemplo, para a assinatura digital de contrato, videochamadas com os corretores e também a disponibilização do endereço completo do imóvel, para que os clientes possam observar a vizinhança a partir do Google Maps.

E não para por aí, ainda veremos muitos cases de inovação e transformação digital de imobiliárias, como o case da Brognoli Imóveis, que utilizou chatbots para negociar mais de 2000 alugueis ao longo da pandemia.

Confira o case: “Como a Brognoli Imóveis utilizou chatbot para otimizar a negociação de aluguéis durante a crise do COVID-19.”

Isso significa que a participação no mercado imobiliário ficará cada vez mais difícil para aqueles que não se digitalizarem, muito antes do que podíamos imaginar.

No contexto da locação...

Quando olhamos para o serviço de locação de forma específica, conseguimos observar diversas etapas que hoje produzem atritos com os clientes:

  • A dificuldade ou demora no agendamento de visitas
  • O equilíbrio financeiro complexo entre o proprietário e locatário
  • A gestão de documentos/contratos de todo o processo de locação
  • Ineficiência da vistoria e manutenção aos olhos do cliente

E por fim, unindo todos esses pontos, a grande diversidade de processos que a locação exige resulta em uma gestão inchada da imobiliária e SEM ESPECIALIZAÇÃO.

Afinal, precisando ter grandes setores de manutenção, vistoria, gestão de contratos, assistência ao cliente e financeiro, o foco acaba ficando no processo, e não em desenvolver experiências positivas para o cliente.

Então, qual é a resposta?

Não é preciso ser expert em tecnologias para compreender a eficiência que se pode obter com a digitalização de processos.

Porém, os softwares e plataformas individualmente não possuem a capacidade de gerar a transformação digital que a imobiliária precisa.

Mais profundamente, a digitalização da locação acontece quando você une tecnologias em cada etapa do processo, com a racionalização e mudança da cultura organizacional, permitindo a aceitabilidade às mudanças necessárias.

É quase como se a imobiliária fosse um computador, e que para “instalar” a transformação digital seria necessário aceitar alguns termos de contrato, e algumas mudanças drásticas na forma da imobiliária se organizar.

Artigo sugerido: Transformação digital no setor imobiliário

E já que falamos de digitalização da locação, um dos modelos que une essas duas variáveis é a ESTEIRA DIGITAL.

A esteira digital de locação

O que é?

Como o nome diz, é uma forma de digitalizar o serviço da locação de imóveis enxergando-o como uma esteira, com diversos pontos de contato com os clientes, que se juntam em uma linha para entregar um serviço ótimo.

Isto é, cada região dessa longa esteira é um processo que participa da jornada do cliente, como agendamento, vistoria, análise de crédito ou a qualificação do lead. Quando juntas, o sucesso de uma etapa depende da outra.

Exemplo visual de uma esteira de locação

Na imagem acima, temos os pontos de contato com o cliente ao longo do processo de locação. O ideal é compreender o valor gerado para o cliente e a oportunidade de digitalização para cada um desses processos.

Para o primeiro contato, por exemplo, vale a pena avaliar tecnologias relacionadas a pré-vendas, portais imobiliários, canais digitais de comunicação com leads, como chatbots.

Já com relação à visita ao imóvel, é interessante avaliar serviços como as visitas acompanhadas, gestão de chaves, realidade virtual e aumentada e assim por diante, para cada uma das etapas.

Quais empresas podem oferecer uma esteira digital para seus clientes?

Quais empresas podem oferecer uma esteira digital para seus clientes?

Na verdade, a esteira digital é um modelo. Todas as empresas imobiliárias que trabalham com a locação, independente de tamanho ou região, conseguem implementá-la.

O nível de digitalização alcançado por cada empresa utilizando a esteira digital dependerá muito da sua maturidade digital e sua estratégia de inovação.

Empresas com maior maturidade, possuem processos mais organizados, um pensamento digital e embasado em dados e pessoas mais alinhadas com o objetivo da organização.

É por isso que essas empresas conseguem se digitalizar de forma mais rápida e mais efetiva. No entanto, nada impede que empresas mais tradicionais desenvolvam essas mesmas qualidades.

Implementando uma esteira digital

O interessante desse modelo de digitalização é enxergar a cadeia inteira da transformação digital, fazendo a mudança tanto na organização (matriz) quanto na digitalização de processos (tecnologia).

1- Pessoas

Implementar uma operação mais digital não faz você depender menos de pessoas. Na verdade, você passa a depender cada vez mais de colaboradores com alta autonomia e aceitabilidade à mudança.

Então, se o modelo de gestão e cobrança na sua empresa é baseado na baixa autonomia dos funcionários e na alta hierarquia e verticalidade, será necessário um planejamento não só de digitalização, mas de transformação da governança organizacional.

Pontos recomendados:

  • Autonomia dos colaboradores
  • Incentivo à inovação
  • Foco na mudança e solução de problemas
  • Conectar-se com ecossistemas inovadores

2- Matriz

A matriz corresponde aos processos e conhecimentos que a empresa detém, para produzir valor para o cliente. São eles os processos ao longo de toda a jornada do consumidor, os conhecimentos e bancos de dados existentes.

É essencial que os processos dentro de todo o serviço de locação estejam bem mapeados, bem como a jornada do cliente. Somente assim poderemos começar a observar a esteira digital, com seus maiores pontos de atrito e com suas oportunidades de digitalização e melhoria.

Além disso, ter um planejamento coerente, desafiador e alcançável de inovação e digitalização na imobiliária, é um passo importante no sucesso da sua transformação digital.

Retirado da pesquisa “Panorama de inovação nos setores imobiliário e de construção no Brasil”

De acordo com uma pesquisa “Panorama de inovação nos setores imobiliário e de construção no Brasil” feita pela Terracota e Deloitte, quase metade das empresas do setor não possuem nenhum tipo de planejamento de inovação

Pontos recomendados:

  • Jornada do cliente e processos internos bem mapeados
  • Identificação dos maiores pontos de atrito
  • Planejamento de inovação consistente
  • Desenvolvimento na organização dos dados

3- Tecnologia

Finalmente, chegamos no componente que chama mais atenção na esteira digital, a implementação de tecnologias.

O maior cuidado ao implementar as tecnologias é não dar um passo muito largo. A matriz e as pessoas da empresa devem estar bem preparadas para uma nova tecnologia.

Lembre-se que tudo isso é um processo. No início da digitalização, um software de CRM para a equipe comercial, por exemplo, pode ser um bom passo em direção à esteira digital (desde que bem utilizado).

Depois de um tempo, implementar integrações e automatizações com esse software de CRM ou mesmo terceirizar alguns processos podem representar mais passos na direção certa, e assim por diante.

Plataformas de digitalização da locação

Um novo estilo de ferramenta tem surgido para acelerar e facilitar a digitalização da esteira digital de locação na sua empresa.

Trata-se de uma plataforma que se adapta à sua imobiliária oferecendo ao usuário a praticidade do agendamento online de visitas a imóveis, lançamento de propostas de negociação pela plataforma e realização de diversos processos de aprovação de documentos e negociação.

Algumas plataformas vão ainda além disso. A ferramenta WOM, da empresa Woliver, por exemplo, oferece também a digitalização de processos de backoffice na gestão da locação e inclusive disponibiliza uma interface para proprietários gerenciarem seus imóveis na imobiliária.

Sim, tudo parece muito interessante, mas colocar em prática ainda é muito confuso…

Se você de alguma forma se sentiu instigado porém confuso sobre os próximos passos para digitalizar seu processo de locação, tenho duas dicas:

1- Programa de transformação digital para negócios imobiliários — O Bloco desenvolveu ao longo dos últimos 3 anos uma jornada de inovação para imobiliárias e incorporadoras. Nela você vai ter todo o suporte necessário em gestão de mudança, planejamento, pesquisa e novas tecnologias para digitalizar seu processo de locação. Clique aqui para saber mais.

2- Queremos te ouvir Nós, do Bloco, estamos sempre produzindo conhecimento junto ao nosso ecossistema do mercado imobiliário. Qualquer dúvida, entre em contato conosco pelo email — contato@bloco.digital ou pelo nosso instagram  — @bloco.inovacao.

Deixe-nos saber se você quiser mais conteúdos a respeito da digitalização da locação de imóveis. Espero que este artigo tenha lhe agregado algum valor.

Desejo-lhe muito sucesso,
Abraço!

Sobre o autor

Pedro Simon

Pedro Simon

Faço parte do Bloco, um HUB que promove a transformação digital de negócios imobiliários. Apaixonado por tecnologia, engenharia e marketing.
Pedro Simon

Pedro Simon

Faço parte do Bloco, um HUB que promove a transformação digital de negócios imobiliários. Apaixonado por tecnologia, engenharia e marketing.

Continue explorando..

ETL e ferramentas para uma gestão voltada a dados no setor imobiliário

No universo de empresas regidas por dados (data driven), alguns termos têm tomado conta cada vez mais no ambiente de trabalho dos profissionais que trabalham com dados. Algumas palavras técnica que parecem ser uma verdadeira sopa de letrinhas, não é mesmo? ETL, CRM, ERP, SQL e NOSQL… Muitas siglas, mas, agora o meu objetivo é conseguir te ajudar a entender um pouco mais desse universo e as palavras que rodeiam nosso dia a dia.

Leia mais »